A vida do Policial Militar

A Vida do Policial Militar

Toda vida é preciosa e inestimável, e deve ser defendida com todos os recursos que a sociedade e o Estado dispõem. Quando falamos das vidas dos policiais militares adiciona-se a esse cenário o elemento simbólico, já que, como guardiões da própria sociedade, somos os agentes que socorrem aqueles que estão em situação de risco e vulnerabilidade.

Por isso não podemos tolerar qualquer investida contra policiais, estando ou não de serviço, que tem como consequência óbvia a investida contra a própria sociedade e contra o Estado de Direito. Quando um policial é vítima de um assassinato, a lesão à ordem social é grave, e os responsáveis devem ser responsabilizados e punidos com o rigor da Lei, com o máximo de eficiência possível.

Todos nós, policiais ou não, estamos inseridos numa sociedade que possui dinâmicas complexas, que tem gerado violência bem além do aceitável. A Polícia Militar é parte de um sistema amplo, multifacetado, que busca prevenir a ocorrência de crimes e garantir a paz social que todos almejamos.

Quando um policial é vítima de um assassinato, a lesão à ordem social é grave, e os responsáveis devem ser responsabilizados e punidos com o rigor da Lei com o máximo de eficiência possível.

Problemas que passam pelos valores sociais e familiares, pelos desafios econômicos, pela legislação vigente e pela relação entre os diversos entes estatais (em todas as instâncias) geram um estado de coisas onde a Polícia Militar se insere com máxima dedicação, prevenindo e reprimindo de maneira qualificada aqueles que tentam insurgir-se contra a legalidade.

Os homens e mulheres que somam-se a esse esforço benigno não podem estar vulneráveis à ação de criminosos de qualquer espécie. Por isso, como Comandante Geral da Polícia Militar da Bahia, trabalho incansavelmente para que nossa tropa tenha condições de trabalho, segurança e legitimidade para atuar.

Quando um policial militar é vitimado não poupamos esforços, com todo o apoio e estrutura logística e de inteligência do Governo do Estado e da Secretaria da Segurança Pública, para que a resposta proporcional seja dada.

Perder um policial, para este Comandante, é perder um filho. Para a sociedade, é perder um escudeiro. Não há quem ganhe com isso. Daí porque é intolerável e inaceitável.

4 comentários sobre “A vida do Policial Militar

  1. Concordo com sr. Comandante, pois sao vocês guerreiros que estão na linha de frente para nos proteger. Deus proteja todos vocês desses bichos que infelismente existem, admiro de mais a nossa policia.

  2. A segurança pública do estado da Bahia precisa aumentar o seu efetivo policial , todo mundo sabe que a Bahia é o maior estado do nordeste em territorialidade e também o mais populoso. O efetivo de policiais é muito baixo para atuar em um estado de proporções gigantescas, por isso , o governo deve aumentar o efetivo policial e convocar novas turmas do concurso da PM-BA 2017 . #T2 e #T3.

  3. Parabéns, Independente do policial em serviço ou aproveitando o seu bem estar e policial. Vejo uma corporação de nome que tem a frente um comandante sério .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *