Arquivos da categoria: Educação

Uma mensagem aos futuros policiais militares

Mensagem aos futuros policiais militares

Com os concursos para o Curso de Formação de Soldado (CFSd) PMBA e para o Curso de Formação de Oficiais (CFO) já confirmados pelo governador Rui Costa, vale a pena conversar um pouco com aqueles que almejam o ingresso na nossa Polícia Militar da Bahia. Tenho visto a quantidade de jovens que se empenham diariamente estudando para os nossos concursos, demonstrando o quanto a nossa Corporação é uma referência de profissionalismo e de valor para a comunidade. Isso me deixa muito feliz!

Saiba que aqui você terá o grande desafio de prestar segurança pública ao povo baiano, e aos milhares de turistas que visitam nosso estado anualmente. Nesse sentido, é importantíssimo assimilar a essência do servir, que é a grande razão de ser da nossa profissão. É uma responsabilidade e um prazer muito grande representar a tranquilidade para uma comunidade, através da nossa presença e atuação.

Em várias circunstâncias, a Polícia Militar é a referência do Estado para o cidadão, que muitas vezes encontra-se em situação de vulnerabilidade e aflição, precisando de apoio, acolhimento, suporte. Nesse sentindo, a sensibilidade na forma em que se trata um cidadão, faz toda diferença.

Ao tornar-se policial militar, você, automaticamente, será visto como uma liderança social e será exigido pela própria sociedade a agir em consonância com esse papel. É muito realizador tornar-se uma liderança que possui a capacidade de promover o bem à comunidade!

Toda autoridade traz consigo alguma responsabilidade. E nossa principal responsabilidade é agir conforme a lei. É indispensável e fundamental na carreira policial-militar a conduta ética correta, o respeito aos valores morais, o bom trato com o cidadão. A austeridade que a farda entrega no combate qualificado ao crime não pode ser desviada para o cometimento de qualquer tipo de abuso. Ao contrário: a ação do policial militar só faz sentido público quando está inteiramente dentro do ordenamento jurídico.

Esse é o desafio e o compromisso da nossa missão, tão peculiar e diferenciada: a cortesia unida à severidade legal, a disciplina unida à solidariedade, o empoderamento social associado à ordem, o respeito às diferenças e a negação de qualquer privilégio. Dessa forma, com bom senso e equilíbrio conseguimos atuar da forma mais justa, fazendo cumprir a ordem ponderada dentro dos contextos sociais.

Além disso, nunca é demais lembrar: trabalhamos mesmo colocando a própria vida em risco pelo bem da coletividade. Para nós, policiais militares, para mim, comandante geral da PMBA, é um grande orgulho ostentar esta farda e saber que milhares de candidatos nos têm como referência, e querem unir seus futuros aos nossos. O ofício policial-militar é muito desafiador, mas também muito realizador. Tenham todos e todas boa sorte!

Lembrem-se sempre: PM e comunidade na corrente do bem!

Sobre responsabilidade e liberdade em nossa sociedade

Responsabilidade e liberdade

Um dos princípios fundamentais para a construção de uma sociedade mais pacífica é a responsabilidade. Me refiro à responsabilidade como a capacidade de cada indivíduo perceber o exato efeito que sua ação gera em si mesmo, naqueles que lhe rodeiam e nos demais seres. Um sujeito responsável passa pelos lugares proporcionando alegria, paz e outras boas sensações. O irresponsável leva transtornos, violência de todos os tipos, desconfiança.

Às vezes, olhamos para grandes casos de corrupção e crimes bárbaros com olhos julgadores, mas não percebemos quais mecanismos estão embutidos nessas práticas. Obviamente, devemos diferenciar cada ato pela dimensão que ele possui, mas é fundamental observar também qual o princípio gerador de cada um deles. Aquele que realiza um assalto a banco com certeza age sem se importar com o grande mal que faz aos outros e a si mesmo – correndo o risco de ser preso, por exemplo. Quem consuma esse tipo de crime comete uma grande irresponsabilidade.

O conceito de responsabilidade está diretamente conectado ao conceito de liberdade, pois não é possível ser livre sem ser responsável.

Embora com efeitos bem menores, há outros tipos de irresponsabilidade que devem ser rechaçadas, pois também geram danos, e criam um ambiente negativo, onde a violência pode florescer. Vamos a um pequeno exemplo: invadir o sinal vermelho no trânsito. Ao cometer esse ato você pode causar um acidente grave, trazendo danos a você e a terceiros. O princípio é o mesmo: ignorar os efeitos que seu ato pode gerar em si e nos outros.

O conceito de responsabilidade está diretamente conectado ao conceito de liberdade, pois não é possível ser livre sem ser responsável. Apenas num ambiente de responsabilidade, onde ninguém é capaz de gerar dano a ninguém, podemos ser livres. Ao agir irresponsavelmente agredimos a nossa liberdade e a dos demais, criando instabilidade e insegurança. Por isso é comum ouvir que “toda liberdade traz junto uma responsabilidade”, ou “todo direito traz junto um dever”.

Reivindicar uma sociedade equilibrada é papel de todos nós como cidadãos, mas isso não faz sentido se somos irresponsáveis em nossos atos. Por isso, é importante avaliarmos diariamente nossas ações, refletindo sobre o efeito que elas têm sobre os outros, e sobre nós mesmos.

O sucesso dos Colégios da Polícia Militar da Bahia

Colégio da Polícia Militar da Bahia

A Polícia Militar da Bahia acabou de realizar o processo seletivo, todo informatizado com atenção à lisura, para os nossos Colégios da Polícia Militar, em toda a Bahia. Para mim, ex-aluno do CPM, é um grande orgulho perceber o quanto a comunidade tem buscado a oportunidade de confiar crianças e adolescentes aos cuidados dos nossos colégios.

Um dos motivos que têm levado a população a buscar os CPMs é o excelente desempenho dos nossos alunos no principal aferidor da qualidade da educação em nosso país, o Exame Nacional do Ensino Médio – ENEM. Os Colégios da Polícia Militar têm alcançado as melhores notas em comparação com as demais organizações públicas de ensino, chegando a superar até mesmo algumas organizações privadas.

Mas não só isso. O CPM representa para os pais organização, disciplina e responsabilidade: valores que buscamos cultivar na Polícia Militar e que são ensinados desde muito cedo aos alunos dos nossos colégios. Entendemos que toda educação deve passar pela capacidade de cumprir regras, um princípio completamente conciliável com a infância e a adolescência.

“E é bom lembrar que fomentar jovens responsáveis não implica em torná-los menos críticos, reflexivos e conscientes.”

Com a desagregação das famílias nas sociedades contemporâneas, uma instituição de ensino que se propõe a cultivar a responsabilidade e a disciplina como valor acaba sendo bastante prestigiada. Sem querer substituir o indispensável papel das famílias, os CPM são grandes colaboradores na formação de cidadãos.

E é bom lembrar que fomentar jovens responsáveis não implica em torná-los menos críticos, reflexivos e conscientes. Os Colégios da Polícia Militar se submetem aos ditames educacionais existentes em todas as escolas, e conseguem os resultados de sucesso respeitando, obviamente, a integridade intelectual, psicológica e física dos nossos alunos.

Destaque-se que os CPM são uma construção conjunta dos nossos policiais militares, praças e oficiais que entendem a importância de colaborar com a formação de cidadãos dignos, dos professores e integrantes da Secretaria Estadual de Educação, que lideram a parte pedagógica dos colégios, e dos pais e alunos, que somam esforços na crença de uma sociedade melhor a partir do cultivo de valores do bem. Tenho certeza que 2016 será mais um ano de vitórias e bons resultados!