Você colabora para evitar a sensação de insegurança?

Sensação de Segurança

Aferir os resultados da atividade policial-militar é particularmente desafiador porque, para o sucesso da nossa missão, não basta evitar que delitos ocorram, também é preciso fazer com que a comunidade entenda que estamos cumprindo nosso papel. Mais do que prestar segurança, também nos preocupamos em fazer com que as pessoas se sintam seguras.

Parece uma diferença trivial, mas esses dois fatores possuem uma relação que precisa ser considerada com muita responsabilidade. Vamos a um exemplo: digamos que, durante uma partida de futebol, alguém grita no meio de uma torcida organizada que há uma bomba no local. A tendência é que o desespero tome conta dos torcedores, o corre-corre comece, gerando o risco de quedas e outros acidentes. Ao se esbarrarem uns com os outros alguns torcedores podem brigar, o planejamento do policiamento precisará dar atenção ao problema etc.

Percebam que toda essa sucessão de eventos independe da existência real de uma bomba na torcida. O que mobilizou todos os torcedores, possibilitando a incidência de uma tragédia, foi a sensação de insegurança. O medo de ser vítima de uma explosão pode ter efeitos mais danosos que a própria explosão.

“Em época de novas tecnologias da informação, muita gente abusa desses espetaculares recursos de comunicação para proclamar o terror”

Por isso atuamos não só coibindo ações delituosas, mas também mostrando à população que a Polícia Militar está presente, que o cidadão pode contar conosco e que estamos alcançando resultados significativos na prevenção a atos criminosos em nosso estado. Afirmar nossas evoluções e marcar presença no dia-a-dia dos baianos é a forma de garantir sensação de segurança para a convivência social harmônica, sem sustos.

Para isso precisamos contar com cada cidadão, pois o que menos ajuda nesse cenário é a propagação de boatos sobre a segurança pública. Em época de novas tecnologias da informação, muita gente abusa desses espetaculares recursos de comunicação para proclamar o terror, sem qualquer responsabilidade com o próximo. Às vezes atém mesmo notícias de outras partes do país e do mundo são fantasiadas como se fossem locais, plantando o espanto desnecessariamente.

Como tudo na Segurança Pública, o sucesso nessa área depende da ação do Estado em parceria com o cidadão. Garanto que a Polícia Militar da Bahia está em ação para que tenhamos a medida correta dos problemas de insegurança que enfrentamos. Além disso, cada um de nós precisa assumir o papel de responsável para que a sensação de insegurança não nos leve a cometer algo pior do que aquilo que pretendemos prevenir.

Conto com cada cidadão e cidadã para construirmos uma sociedade lúcida, harmônica e pacífica. É a PMBA e a Comunidade na Corrente do Bem!

8 comentários sobre “Você colabora para evitar a sensação de insegurança?

  1. Boa noite Coronel. Em primeiro lugar parabenizo-o pelo excelente canal criado pois através deste, nos sentimos mais proximos do comando da nossa policia. Estive pensando ainda hoje, após a invasão de uma sala de aula por marginais alguns deles aparentemente menores, que quando criança e até mesmo jovem, na minha cidade a autoridade mais presente em nossas vidas era o guarda-noturno com seu apito longínquuo. Hoje a sensação de insegurança é tamanha que cercamos-nos de vários dispositivos e nem assim nos sentimos seguros de fato. Quando jovens íamos a festas e voltávamos de madrugada eu e mais duas amigas sem temer sermos molestadas. Hoje se meus filhos saem apego-me as orações e só relaxo depois de ve-los em casa novamente. Os meios de comunicação nas suas multi mídias ajudam e ao mesmo tempo atrapalham porque as noticias se propagam como rastilho de pólvora. é necessário uma consciência maior na utilização desses meios para que aquilo que aparentemente já é ruim não se torne pior a cada dia. É louvável a ação da polícia nesse processo de conscientização e para tal dou-lhe a sugestão de que sejam feitas campanhas principalmente nas escolas e através de outdoors. Aqui fica o meu cordial abraço e o mais sincero desejo de sucesso.

  2. Excelentíssimo Sr. Comandante,
    Permita-me confessar o que de fato tem me assustado, uma vez que V.Exª fala que estamos na época das tecnologias de informação. Foram inúmeras as vezes que pude testemunhar policiais militares em guarnições em suas viaturas, motocicletas, duplas, praias, locais ermos ou movimentados com suas cabeças “baixas” pois estão diante dos seus celulares distraídos e com atenção totalmente desviadas para outros fins que não são a segurança. Sei da dificuldade que existe para coibir essa prática uma vez que o mesmo equipamento serve para acelerar o trabalho deles e é de uso imprescindível. Acredito que estamos em época de intensificar a conscientização para este “vício” pois pior do que a ausência de um policial militar em uma situação de necessidade é ter a presença física dele mas como se não estivesse ali. A sensação de insegurança é ainda maior!!!!
    Agradeço a oportunidade e o canal aberto para expressaremos nossas opiniões.

  3. Ninguém faz nada sozinho essa parceria cidadão e polícia é extremamente necessária e viável, desde já estou nessa missão de cola borar

  4. Cada individuo deve ser no minimo, responsavel pela veinculacao de qualquer informacao ou noticia. Isso tambem e exercer cidadania.

  5. A NOSSA POLICIA E UMA DAS MELHORES A BAHIA ESTA DE PARABENS COM A SEGURANÇA EA RESPOSABILIDADES COM A POPULAÇAO POS NOS TEMOS SIM VERDADEROS GUERREIROS QUER DEUS SEMPRE NO COMANDO

  6. Exm. Cel.PM Cmt Geral,
    Primeiramente parabeniza-lo por este canal de comunicação, que faz com que tenhamos a oportunidade de trocar idéias, pensamentos e experiências. Entendo que a sensação de segurança é o principal vetor que deve mover a segurança pública. Acredito que uma instituição pauyada em princípios sustentáveis e compartlihando do apoio e participação social faz com que tenhamos, sem sombra de dúvidas, uma instituição mais forte, porque mais próxima da sociedade.
    Trabalho no 6° BPM-Senhor do Bonfim, e aqui desenvolvemos um triângulo do fortalecimento da sensação de segurança, que já vem trazendo frutos no combate a criminalidade e no controle do CVLI e CVP. Pautamos nosso triângulo em três ações imprescindíveis: 1. Fortalecimento da Inteligência e compartilhamento de informações com a Policia Civil; 2. Fortalecimento da Oprracionalidade com o vies voltado para o combate a pequenos delitos (evitando com isso os delitos de maior potencialidade lesiva) e 3. Investimemto na ação social (através do PROERD E PROATIVO), que tem nos aproximado da sociedade e que vem minimizando os indices e aumentando a sensação de segurança. Entendo que, mesmos com parcod recursos, mas com envolvimento e criatividade é possível devolvermos a sociedade a tão sonhada e desejada sensação de segurança.

  7. Bom dia!

    Excelente reflexão.
    A título de sugestão: Ser divulgado para o maior número de pessoas possível, principalmente para a população da região de Feira de Santana, que com o ocorrido no presídio regional, vem sofrendo com um bombardeio de informações improcedentes.

  8. Exm.Cel.PM.Cmt Geral,
    Muito Boa sua iniciativa de promover esta informação para a sociedade, digo que fico grato ao Senhor e aos guerreiros policias que ocupam hoje as ruas de toda Bahia colocando as suas vidas em risco por uma sociedade desconhecida. Mas mesmo com esses Guerreiros nas ruas podemos dizer que não temos segurança e sim tão somente a sensação de segurança. Infelizmente não por culpa da policia. Mas de uma sociedade corrupta que se inicia de uma banalização da educação em seus princípios básicos. Quando a criança vai ao mercado e a pessoa do caixa da o troco errado e quando chega em casa o pai ou a mãe confere e comemora porque a pessoa do caixa deu o troco a mais. Quando os pais por preguiça de andar muitas vezes 100 metros ao sair de casa para levar seu filho na escola, não acompanha seu boletim. Deixa seus filhos na rua até a hora que o filho quiser tudo que a criança assimila se reflete no futuro Infelizmente tudo isso junto com a falta de atenção de muitos governantes que só querem encher os bolsos de dinheiro e não estão nem ai para aqueles que votaram neles pois eles nem conhecem mesmo. No fim quem paga essa conta? o Pobre do trabalhador que paga seus impostos e o policial que recebe um salário que nem da para comprar uma casa mais confortável e mais “segura” enquanto isso os nossos queridos e amados “políticos” tem casa nos melhores locais, são privilegiados com os melhores benefícios, Avião, Casa com seguranças armados. Depois vem pessoas me dizer temos que ter orgulho do Brasil. Sim tenho do Pais que é bonito em suas paisagens e natureza mas os fatos estão destruindo a ideia de um país democrático (democrático) é ver policias jogando bola na comunidade ganhando um bom salário andando com sua família na rua tranquilo essa e a sociedade que queremos, mas enquanto não fecharem as portas das fronteiras, enquanto políticos não pararem de receber propina de grandes empreendimentos, enquanto o ensino dos pais não colocarem a criança em situação de risco. tudo que queremos será apenas um sonho digitado em uma pagina na internet no blog de um honesto comandante e de toda corporação da policia militar da Bahia. Esse é meu olhar de indignação com o governo tão somente. Esse é meu desabafo agradeço a oportunidade ao senhor comandante. E peço que olhe numa direção mais além da fronteira pois o problema esta vindo de cima e de baixo e quem paga somos nós que estamos no meio. Um forte abraço a toda corporação e ao Senhor Comandante da Policia Militar da Bahia. Que Deus os proteja aos senhores seus familiares e a todos nós.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *